25/05/2024

Omar Aziz é cotado para presidir CPI dos atos antidemocráticos

         

O senador Omar Aziz (PSD-AM) declarou que a instalação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) no Congresso Nacional para investigar os atos antidemocráticos de 8 de janeiro é inevitável para aprofundar as investigações dos responsáveis pela invasão terrorista aos Três Poderes, em Brasília. Líder da Bancada Federal do Amazonas, Omar afirmou que os trabalhos da CPI não devem atrapalhar o andamento de pautas econômicas do Governo Lula, como a aprovação do Arcabouço Fiscal.

“A CPI é importante, mas outro fato mais importante é tirar o País da miséria, é voltar a gerar emprego e dar um equilíbrio social para o Brasil. Do ponto de vista estratégico, sou favorável à abertura da CPI para investigar a fundo os atos, pois não temos que passar pano para cima de ninguém. Nós, que defendemos a democracia, o voto eletrônico, lutando para prevalecer a vontade do povo brasileiro nas urnas, não temos o que esconder ou passar a mão na cabeça de ninguém”, disse Omar.

O Senador do Amazonas ressaltou que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, o então secretário de segurança do DF, Anderson Torres, precisa ser um dos primeiros convocados a depor na CPI, incluindo ainda representantes das forças policiais e empresários suspeitos de financiarem o transporte de invasores e acampamentos golpistas espalhados pelo País.

Omar Aziz acredita ser necessário ouvir também o General Gonçalves Dias para esclarecer as razões da sua presença no prédio tomado por invasores, para que o fato não seja distorcido para mudar a narrativa de responsabilidade da extrema-direita pelos atos antidemocráticos. “O Gonçalves Dias estava há sete dias no comando do GSI e era um general sem tropa. Nem a segunda pessoa que comandava o GSI era nomeado por ele, pois ainda vinha do Governo passado. Havia disponível um contingente de 800 homens no GSI, dos quais no dia da invasão só tinha 80 agentes; mesmo morando em Brasília ninguém se apresentou para ajudar a conter a massa de terroristas. Essa narrativa que eles vêm construindo não é de hoje, eles sempre tiveram uma narrativa para tentar se justificar”, completou Omar.

A sessão no Congresso onde será lido o pedido de abertura da CPMI deve acontecer na próxima quarta-feira (26). A Comissão deve ser composta por 15 membros do Senado e 15 membros da Câmara dos Deputados, indicados pelos blocos partidários.

Foto: Ariel Costa

*Contato Assessoria Manaus Uplink*
Rafael Valentim – (92) 98184-6844
Henrique Saunier – (92) 98263-9200

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *