18/11/2019

Hope Bay Park: acesso burocrático e regras inconvenientes afastam visitantes

Quem está pensando em contratar um título do Hope Bay Parque em Manaus precisa ler essa reportagem antes de tomar a decisão. Afinal, são relatos de clientes que já passaram pela experiência e têm várias dicas para você não cair em pegadinha.

Para entrar no parque você precisa escolher entre pagar R$ 180,00 por pessoa (apenas para passar o dia) ou assinar contrato mensal no valor de R$ 150,00 por mês o titular e mais R$ 20,00 por dependente. É oferecida a possibilidade de cancelar o título em até 7 dias. Você é levado a escolher pelo título mensal por causa do valor, mas ninguém te explica que se você fizer o cadastro pela internet você ganha 7 dias para conhecer o local de graça (pelo menos tá escrito no site).

Essa fase inicial, não é nem de longe, a pior parte da história. Depois de fechar negócio, te obrigam a fazer um cadastro facial demorado no qual você precisa tirar cerca de 10 fotografias para poder inserir no equipamento e registrar a entrada. Mesmo depois de várias poses e meia hora de sofrimento com criança esperando, nada de cadastro. “Chegando na portaria do parque, apenas o titular estava autorizado a entrar e o restante da família não estava. Tanta espera para a nossa entrada ser feita de forma manual. Ou seja, de nada adiantou o cadastramento facial. Ai você já começa a ficar enfezado porque é um precioso tempo do seu fim de semana que se vai,” afirmou um cliente que pediu para não ser identificado. Como disse, essa história está só começando.

Segundo os visitantes, na entrada das piscinas tem um pequeno batente de cerca de 2 centímetros, o suficiente para uma topada de tirar sangue. Um batente maior, fica antes do acesso às lanchonetes onde mais uma vez, você precisa estar atento se não você cai no chão. Seguem imagens para ilustrar.

O mais inconveniente de tudo é que você só pode comprar algo para comer ou beber se você inserir dinheiro num cartão pré-pago de papel (papel num clube aquático é pra acabar). “Só que ninguém te comunica isso, você só descobre quando está no caixa e tem a compra rejeitada e sai procurando um lugar para inserir créditos nesse cartão. Dependendo do que você for comprar, você corre o risco de precisar colocar uma nova carga e além do desgaste intelectual, você ainda tem o desgaste físico, porque o guichê da recarga é muito longe.”

Antes que eu esqueça, se você é igual a milhares de brasileiros que gosta de tomar uma cervejinha no fim de semana, esqueça esse parque. Bebidas alcoólicas são proibidas. “Seria legal se o dono desse empreendimento buscasse conhecer outros parques como o Beach Park de Fortaleza para adotar ideias menos antipáticas. No Beach Park existe até ilha gelada (Drinks e Cervejas) dentro da piscina adulto e você não anda com cartão pré-pago para comprar as coisas. Hope Bay Park, se não quer aceitar dinheiro nem cartão na compra direta nos caixas, coloca uma comanda (de plástico) e o cliente paga tudo no final, frisou outro cliente do parque que também já fez o cancelamento do título. Ficam as dicas.

1 comentário Comentários

  • Jadir Oliveira

    Nem precisa ir tão longe, no aquamak em Boa Vista o atendimento é muito bom e a cerveja sempre gelada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *