20/02/2024

Poderosos da Educação do Amazonas em Rota de Colisão

         

Dois dos grupos empresariais mais influentes no setor educacional do Amazonas declararam guerra, e os limites dessa batalha ainda não foram definidos, podendo resultar em consequências negativas para ambos.

De um lado encontra-se o empresário Waldery Areosa, ex-proprietário do grupo Uninorte, que retorna ao mercado após adquirir o Ciesa. No lançamento do novo empreendimento, Waldery afirmou: “Depois que vendi a Uninorte, o ensino em Manaus degringolou.”Em um vídeo, o empresário deixou claro que atribui a responsabilidade por um ensino universitário deficiente às atuais empresas concorrentes, as quais, segundo ele, estariam formando profissionais de baixa qualidade. Confira o vídeo:

Esse não foi o único ataque às concorrentes do ensino médio e superior. Os novos comerciais do Ciesa também adotam um tom agressivo, contando com a participação de uma jornalista renomada, conferindo às acusações um caráter ainda maior de veracidade. “Quantas vezes você depositou sua confiança em quem prometeu tudo e entregou pouco? Na verdade, são preços baixos, qualidade questionável e métodos que não evoluem,” destaca trecho de um desses comerciais. Confira:

Essas declarações caíram como uma bomba nos ouvidos da reitora do Centro Universitário Fametro, Maria do Carmo Seffair. A empresária utilizou suas redes sociais para patrocinar um vídeo no qual expõe sua opinião sobre os ataques e vai além. Maria do Carmo menciona o fato de o empresário já ter sido alvo de investigações pela Polícia Federal. Confira o vídeo:

O embate entre os titãs da educação no Amazonas revela um cenário turbulento, onde acusações e desafios ganham destaque. É crucial que esses líderes empresariais considerem o impacto potencial de suas disputas não apenas em suas reputações, mas também no sistema educacional da região. Uma resolução amigável poderia ser mais benéfica para o progresso educacional, evitando repercussões prejudiciais para ambas as partes e, principalmente, para os estudantes envolvidos.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *