28/11/2021

Competição de fisiculturismo em Manaus terá, pela primeira vez, mulher trans entre competidoras

Imagem divulgação

Empenho, dedicação, força e beleza. Essas são algumas das características responsáveis por levar a cabeleireira Evelyn de Castro, de 32 anos, a participar, neste sábado (13), do Amazonas Classic Campeonato de Fisiculturismo, como a primeira mulher trans a subir palco do evento. A competição será realizada no Teatro Manauara, na Av. Mário Ypiranga, 1300 – Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus.

Mas chegar a esse feito inédito não foi fácil. Com uma intensa rotina de treinos e alimentação regrada, Evelyn explica que ficou interessada pelo esporte ainda no ano passado. “Eu já estava treinando e meu treinador percebeu que eu sequei bastante. Como eu atingi o percentual de gordura necessário para competir, acabei me inscrevendo. Desde então, fiquei curiosa e a minha preparação começou efetivamente no dia 13 de setembro, ou seja, tive apenas dois meses para preparação”, contou.

Segundo a cabeleireira e atleta, o maior desafio para competir girava em torno do fator aceitação. “Sou uma menina trans, fiquei com receio de saber se poderia competir, mas acabei sendo aceita. Não acho que seja um esporte masculino. Muita gente não conhece, mas é um esporte muito bonito. Quero quebrar o tabu em ser a primeira trans para subir no palco da competição em Manaus. Não tento ser uma mulher, quero apenas o respeito e a valorização”, completou.

A categoria que Evelyn irá participar é a Wellness, voltada para mulheres de físico atlético, que apresentam mais muscularidade nos quadris, glúteos e coxas. Os membros superiores são desenvolvidos, mas não na mesma proporção que os membros inferiores.

Nessa categoria, os quadris devem exibir uma aparência atlética com ligeira separação, não tão enxuta e definida como a categoria Figure e o físico feminino. Já os glúteos devem ser redondos com uma ligeira separação entre os músculos isquiotibiais e a área do glúteo, mas sem estrias. Devem ser tão secos e definidos quanto na Figure e na Women’s Physique.

Os trajes têm as mesmas regras atualmente em vigor para todas as outras categorias e podem ser personalizados. As atletas competirão em um traje de duas peças. O fundo do traje deve ser em forma de V. Todos os trajes de banho devem ser de bom gosto. As atletas serão avisadas sobre trajes impróprios e são aconselhadas a trazer dois trajes para o check-in, devendo ser pontuadas se o traje não estiver de acordo com o padrão. Tal como acontece com todas as outras categorias, não são permitidas tangas ou fio dental.

“Vou mostrar feminilidade, delicadeza, beleza. A categoria Wellness é uma das categorias mais escolhidas porque não deixa o corpo muito volumoso de músculos. Tanto é que essa era a maior preocupação de quem me conhecia. As pessoas achavam que eu iria mudar totalmente o meu corpo, mas nessa categoria não muda tanto e por isso eu comecei por ela”, destacou a competidora.


Nenhum comentário

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *