04/07/2022

Amazonino enxuga R$ 300 milhões da saúde que eram gastos com “molecagem”.

Amazonino Mendes revelou durante evento de entrega de viaturas no Centro Social Urbano do Parque 10, que enxugou R$ 300 milhões de contratos de cooperativas médicas com o Estado.

“Eram R$ 300 milhões pagos de molecagem. Chegou a um ponto que não tinha nem comida. Ninguém da R$ 300 milhões assim, com gastos exagerados. Agora eu tenho que pagar. Estamos realinhando tudo e vamos continuar reavaliando os contratos.”

Segundo apurou a reportagem, os cortes atingiram por exemplo, contratos com empresas de alimentos nos hospitais. Algumas empresas, cobravam valores diferenciados em unidades do Estado, inclusive com cardápios considerados inapropriados e acima dos valores de mercado.

Outro corte foi no número de profissionais das cooperativas que prestam atendimento nas unidades. Para exemplificar, uma cooperativa disponibilizava cinco profissionais de determinada especialidade, mas apenas três eram necessários no atendimento. Esses dois, considerados a mais, foram cortados.

“Quando o cara tem dinheiro, pega um avião e vai pra São Paulo e tá resolvido. Quem não tem, sofre com esse desapego com a saúde pública que houve nas gestões passadas,” destacou Amazonino que criticou abertamente a administração interina de David Almeida no executivo estadual.

Outro detalhe por pouco não roubou a cena no evento no CSU do Parque 10. Amazonino Mendes apareceu com um sapato estiloso de cores vibrantes. Nos bastidores, comentasse que o modelo representa a personalidade jovial do Chefe do Executivo Estadual.

Nenhum comentário

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.