13/07/2024

Produtora rural assistida pelo Sistema Sepror vende quase 17 toneladas de café para a 3 Corações

         

Cultivado em Apuí, o café já está na fábrica da 3 Corações, em Manaus, para industrialização

As 16,8 toneladas de café produzidas em Apuí (a 453 quilômetros de Manaus) abasteceram a unidade do Grupo 3 Corações na capital amazonense. O grão foi adquirido da produtora rural Eliane Maleski, do sítio Santa Catarina, que é assistido pelo Projeto Prioritário (PP) do Café do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam).

O escoamento da matéria-prima contou com o apoio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), que também prestam assistência à produtora, além do próprio Idam. Ao todo, as 16,8 toneladas de café, distribuídas em 280 sacas de 60 quilos, desembarcaram em Manaus, na quinta-feira (06/06), e do Porto do Cimento seguiram direto para unidade fabril do grupo 3 Corações.

Para o diretor-presidente do Idam, Vanderlei Alvino, a venda do café comercializado à 3 Corações é resultado das boas práticas adotadas pelos cafeicultores amazonenses, em relação ao cultivo de café. Ele acrescentou, ainda, que o apoio do Idam aos trabalhadores atuantes na cultura, por meio do PP do Café, é uma determinação do governador Wilson Lima, voltada para a assistência a produtores de 12 municípios, incluindo Apuí, tem sido fundamental para o impulsionamento da atividade cafeeira no estado e qualidade da matéria-prima.

“A cafeicultura tem sido um dos destaques do setor primário amazonense, principalmente, porque os cafeicultores estão antenados com as metodologias e tecnologias voltadas à atividade. O empenho, inclusive, já reflete no desempenho da cultura, que tem sido responsável pelo emprego e renda de quase 900 cafeicultores assistidos pelo Idam”, disse Alvino, ao pontuar que o Amazonas conta com 797,6 hectares de área plantada e produção, em 2023, de pouco mais de 839 toneladas do grão.

Essa é a segunda vez que a produção do sítio Santa Catarina atende à demanda da 3 Corações, segundo a produtora rural Eliane Maleski. “Em 2023, conseguimos atender à demanda do grupo com 150 sacas de café e, neste ano, quase que dobramos a quantidade. Inclusive, já estamos trabalhando para, em 2024, alcançarmos 500 sacas”, disse.

Histórico

Atualmente, o Sítio Santa Catarina conta com 100 mil pés de café. A propriedade é assistida pelo PP do Café desde 2022, quando iniciou os trabalhos voltados à cafeicultura.

“O acompanhamento foi iniciado há dois anos, com a análise de solo da propriedade e, na sequência, toda a assistência técnica foi e está sendo prestada à propriedade em todas as etapas, do cultivo ao escoamento da produção. Com isso, é uma grande satisfação ver os resultados obtidos”, ressaltou o gerente da Unidade Local (UnLoc) Idam/Apuí, João Hilário. A aquisição das mudas é realizada pela ADS, com recursos da Sepror.

Cafeicultura

Nos últimos cinco meses, a Sepror, em parceria com o Idam, entregou 21.450 mudas de café para os municípios de Borba, Careiro Castanho, Iranduba, Manacapuru, Manaus, Novo Airão, Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Itapiranga, Presidente Figueiredo, Barreirinha, São Sebastião do Uatumã, Urucará, Parintins, Guajará, Ipixuna e Sul de Canutama.

A iniciativa, segundo o titular da Sepror, Daniel Borges, visa alavancar a produção de café nas localidades, onde a cultura tem avançado. Ele pontuou, ainda, que os agricultores interessados no cultivo do café recebem mudas selecionadas.

“Vale destacar que, além do fomento voltado ao setor primário, a Sepror apoia, também, o escoamento da produção rural dos agricultores amazonenses”, finalizou Borges.

 

Fonte: Idam

Foto: Marfram Vieira

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *