16/07/2024

Pesquisa em saúde: FVS-RCP divulga estudo sobre a tendência temporal da Leishmaniose Tegumentar Americana no Amazonas

         

Estudo, que foi divulgado na revista internacional Acta Tropica, analisou detalhadamente a tendência e distribuição espaço-temporal dos casos de LTA nos 62 municípios do Amazonas, de 2011 a 2022

Integrando as ações de pesquisa em vigilância em saúde no Amazonas, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) realizou um estudo sobre a tendência temporal da Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) no Amazonas, divulgado na Revista internacional Acta Tropica, em maio deste ano, uma publicação dedicada a doenças infecciosas e saúde pública nos trópicos e subtropicais.

A pesquisa, intitulada “Análise Espaço-Temporal das Incidências da Leishmaniose Tegumentar Americana no Estado do Amazonas: 2011 a 2022”, publicada em inglês, está disponível em: https://abre.ai/jXHN e é dirigida pela pesquisadora Erica Chagas, do Departamento de Vigilância Ambiental da FVS-RCP e Doutora em Doenças Tropicais e Infecciosas pela Universidade do Estado do Amazonas.

O estudo aborda a LTA, que é uma doença estigmatizante devido suas formas clínicas, com possíveis impactos psicológicos e socioeconômicos aos acometidos, caracterizada como de importância para a saúde pública no estado.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca a relevância do estudo: “Este é mais um estudo realizado na FVS-RCP e enfatiza a importância que a instituição dá para o desenvolvimento de pesquisas em vigilância em saúde e a relevância dessas iniciativas para o aprimoramento de estratégias voltadas para prevenção e controle de doenças”, destaca a diretora Tatyana.

A pesquisadora Erica Chagas compartilhou que a LTA faz parte do grupo de enfermidades chamadas de doenças tropicais negligenciadas, o que fortalece a relevância da pesquisa, que realizou uma análise detalhada da tendência e distribuição espaço-temporal dos casos de LTA nos 62 municípios do estado, no período de 2011 a 2022, utilizando dados secundários agregados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN).

No estudo, foram identificados 19.780 casos da doença, com uma incidência média de 41,4 por 100 mil habitantes no estado. Foi verificado, ainda, em quais municípios a tendência de casos está crescente, identificando aqueles com maior importância epidemiológica e a correlação de variáveis ambientais/climáticas, como desmatamento, temperatura, precipitação e umidade relativa do ar, sublinhando a complexidade dos fatores que influenciam a incidência da doença.

“Enquanto o Amazonas apresentou tendência decrescente nos casos de LTA, alguns municípios, como Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo, Canutama, Envira, Eirunepé e Pauini, demonstraram uma incidência alta ou uma tendência crescente da doença, exigindo uma atenção especial. A partir dos resultados da pesquisa, pode-se perceber a necessidade de implementação de políticas públicas de prevenção e controle da doença, incluindo a estratégia de educação em saúde”, disse Erica.

Os resultados do estudo “Análise Espaço-Temporal das Incidências da Leishmaniose Tegumentar Americana no Estado do Amazonas: 2011 a 2022” fornecem dados para a compreensão da epidemiologia da LTA no Amazonas e a formulação de estratégias eficazes para o controle e prevenção, destacando a importância contínua da pesquisa e vigilância em saúde pública.

Pesquisa da vigilância em saúde

A pesquisa faz parte de estudos aplicados em vigilância em saúde no Amazonas desenvolvidos pela FVS-RCP por meio da Diretoria de Ensino, Pesquisa e Inovação (DEPI). Para a titular da diretoria, Luciana Fé, a pesquisa em vigilância em saúde possibilita a avaliação da eficácia das intervenções de saúde, orientando políticas públicas e estratégias direcionadas para a promoção da saúde.

“No contexto da saúde pública, a pesquisa científica é essencial para compreender e desenvolver estratégias eficazes de prevenção e controle. Por meio da pesquisa, novas descobertas são feitas, terapias inovadoras são desenvolvidas e políticas de saúde são informadas por evidências científicas sólidas”, destaca Luciana.

Em março deste ano, uma pesquisa de relevância científica e de impacto direto na saúde pública brasileira foi publicada na renomada Revista The Lancet. O estudo intitulado “Eficácia operacional da tafenoquina e primaquina na prevenção da recorrência de Plasmodium vivax no Brasil: um estudo observacional retrospectivo” foi publicado em inglês.

 

Fonte: FVS-RCP

Foto: Divulgação

 

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *