04/07/2022

Juiz reprova condenação antecipada de delegado. Veja:

O Juiz Luis Carlos Valois afirma que também já foi vítima de julgamento antecipado. Foto: Reprodução Facebook.

O Juiz Luís Carlos Valois da Vara de Execuções Penais, do Tribunal de Justiça do Amazonas, fez um desabafo em sua conta no Facebook, reprovando a condenação antecipada do delegado Gustavo Castro Sotero, acusado de matar, o advogado Wilson de Lima Justo Filho, dentro do Porão do Alemão, no último sábado, 25, em Manaus.

Valois afirma que também foi vítima de condenação antecipada da imprensa e da própria polícia, sendo taxado de bandido no passado. “ Ninguém mais do que eu teria motivos para, na primeira oportunidade, tripudiar de um policial que fosse taxado pela imprensa, ou pelas redes sociais, como assassino e bandido. Mas não farei isso, nunca faria, mesmo que esse policial tenha sido um dos que apontaram o dedo para mim quando a mesma imprensa, mancomunada com a polícia, me acusou também de bandido, coisa que parece estar se vulgarizando”.

Segundo o Juiz, as pessoas não conseguem perceber que só um processo pode levar a considerar alguém culpado,”e que isso é garantia de todos, não só do delegado, como de qualquer um, seja taxado de bandido ou não”. Ainda segundo Luis Carlos Valois, “lutar pelo direito ao processo é lutar contra as obviedades (Ah, é óbvio que ele é culpado!), porque são as obviedades que matam o direito ao processo!” Acompanhe a postagem do Juiz na integra:

Juiz diz que também já foi vítima de julgamento antecipado.

Nenhum comentário

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.