25/05/2024

Governo antecipa reassentamento de moradores das comunidades da Sharp e Manaus 2000 com bolsa moradia transitória

         

O Governo do Amazonas vai disponibilizar bolsa moradia transitória para as famílias cadastradas no Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+) das Comunidade da Sharp, no bairro Armando Mendes, zona leste, e Manaus 2000, na zona sul, que tiveram suas moradias afetadas pela forte chuva da manhã deste sábado (25/03) em Manaus.  O pagamento da bolsa, no valor de R$ 550, começa a ser feito na segunda-feira (27/3).

 

A Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), responsável pelo Prosamin+, está prestando toda a assistência às famílias. Já a Superintendência Estadual de Habitação (Suhab) vai acelerar o processo de reassentamento para essas famílias que perderam suas casas.

 

“A área que foi atingida pelo deslizamento hoje é uma área que já está em atendimento de desapropriação. Nós vamos antecipar a retirada dessas famílias por meio da solução da Bolsa Moradia Transitória. Todas as famílias que forem atendidas definitivamente, ou com unidade habitacional ou com bônus moradia, vão agora, pela condição emergencial, para o aluguel até que todo o trâmite processual ocorra para o atendimento definitivo. Tudo isso já estava previsto, porém agora vai ser agilizado para um prazo bem mais curto para que a gente tire as famílias o mais rápido possível”, disse a subcoordenadora Social da UGPE, Viviane Dutra.

 

Atendimento

 

Até o início da tarde de sábado, mais de 220 famílias da comunidade da Sharp e da Manaus 2000 tinham sido atendidas em escolas localizadas nessas áreas para onde foram levadas provisoriamente. Elas já estavam com seus processos de reassentamento adiantados na Suhab e, agora, as que não tiverem para onde ir serão atendidas com a solução provisória, chamada bolsa moradia transitória, até que recebam a solução definitiva, no caso apartamentos construídos pelo programa, bônus moradia ou indenização.

 

“Estamos dando todo o suporte para essas famílias, seja um suporte psicológico, um suporte para alimentação dessas famílias, o suporte para guarida dessas famílias. É todo um trabalho feito em parceria pelo Governo do Estado do Amazonas, também pela prefeitura para que nós possamos cuidar e dar um maior amparo possível e tentar diminuir esses danos que foram ocasionados em virtude das fortes chuvas”, reforçou Jivago Castro, diretor-presidente da Suhab.

 

A UGPE informou que processo de reassentamento avança na área e muitas famílias já saíram da comunidade da Sharp.  32 delas vão para o primeiro habitacional do Prosamin+ que vai ser entregue nos próximos dias. Nesta sexta-feira, as famílias participaram de oficinas onde escolheram seus apartamentos.

 

Ainda este ano, todas as famílias que estão na faixa de alagação e que estavam tendo atendimento prioritário, serão reassentadas para que o programa possa realizar nessas áreas as obras que incluem sistema de drenagem para evitar novas alegações, sistema de esgotamento sanitário e a construção de unidades habitacionais.

 

Força-tarefa

 

Nas primeiras horas deste sábado (25/), o Governador Wilson Lima determinou a criação de uma força-tarefa para acompanhar e atender as famílias atingidas pelas chuvas.  O Governador colocou o corpo técnico do Estado a campo e  equipes à disposição da Prefeitura de Manaus para apoiar as ações municipais. A ação integrada do Governo do Estado  reúne a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), a Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), a Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), Secretaria de Estado de Educação e Desporto do Amazonas e Secretaria de Estado de Assistência Socialista (SEAS).

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *