25/05/2024

Falta de respeito: mais de 40 autuações por estacionar em vagas de idoso e PCD’s em Manaus

         

Nesta quarta-feira, 14/6, a Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), montou uma operação para combater o uso irregular de vagas destinadas a idosos e pessoas com deficiência (PcDs) nos supermercados e centros comerciais da cidade. Com o intuito de garantir acessibilidade e segurança para esses grupos, foi estabelecida uma força-tarefa com agentes de trânsito atuando em todas as áreas da capital.

“Essa ação é uma resposta direta às crescentes reclamações e denúncias recebidas pelo IMMU em relação à falta de respeito pelas vagas reservadas. A ocupação indevida desses espaços prejudica diretamente a mobilidade e a autonomia das pessoas com deficiência e dos idosos, além de constituir uma infração de trânsito sujeita a multa e outras penalidades”, ressaltou Stanley Ventilari, diretor de operações do IMMU.

Após uma fiscalização intensa, os agentes autuaram mais de 40 motoristas que estavam utilizando indevidamente as vagas destinadas a idosos e PcDs. Além da fiscalização, as equipes também realizaram um trabalho de conscientização dos motoristas sobre a importância de respeitar essas áreas especiais.

Para o aposentado Leonardo Gomes, a fiscalização desses espaços garante a inclusão e a acessibilidade para os idosos e pessoas com mobilidade reduzida.

“Infelizmente, o respeito a essas vagas só é garantido por meio de multas. Se houvesse mais empatia e consciência por parte de alguns motoristas, a prefeitura não precisaria destacar agentes para monitorar essas vagas”, afirmou Leonardo.

O objetivo principal dessa operação é conscientizar a população sobre a importância de respeitar as leis de trânsito e promover a inclusão e a igualdade de acesso aos espaços públicos. Ações como essa são fundamentais para construir uma cidade mais justa e acessível, onde todos os cidadãos tenham seus direitos assegurados.

O IMMU reforça a importância de os motoristas evitarem utilizar as vagas destinadas a pessoas especiais ao frequentarem os centros comerciais e supermercados.

“Caso os condutores insistam em utilizar essas vagas, os agentes tomarão as medidas necessárias para garantir o cumprimento das leis de trânsito e promover a igualdade e segurança viária”, concluiu Ventilari.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *