01/07/2022

Dor e revolta no enterro do advogado Wilson de Lima Justo Filho neste domingo.

O advogado Wilson de Lima Justo Filho, 35, foi a vítima fatal de um dos disparos feitos pelo delegado Gustavo Castro Sotero dentro uma casa de shows na madrugada deste sábado, 25, em Manaus.

Muito abalada e com a perna enfaixada por conta de um dos tiros que também a atingiu, a esposa do advogado, Fabíola Rodrigues de Oliveira, 31, estava inconsolável. Ela precisou ser carregada para chegar até a sepultura do marido. Ela está se locomovendo numa cadeira de rodas.

Após o enterro, Fabíola fez um breve discurso falando do amor do marido pela família e clamando justiça por conta do ocorrido. “ Eu seria capaz de dar a vida por ele. Não foi à tôa que eu tentei, e aparece na filmagem, eu tentando puxar a calça do agressor para ele não matar meu marido”.

O advogado Marco Aurélio Choy presidente da OAB/AM, falou sobre a habilitação da Ordem no processo e as providências tomadas.

A advogada Catarina Estrela fez um apelo para que todos possam ajudar na coleta de provas e não deixar a morte do colega advogado passar em branco. “Ele usurpou o poder do Estado ao entrar com uma arma de fogo na balada para beber”. Quantos outros pais de família vão ter que morrer para que se compreenda que isso não pode”.

Wilson de Lima Justo Filho deixa duas filhas pequenas. O aniversário dele seria no próximo sábado e a família já havia combinado de fazer uma festa surpresa por conta do advogado adorar estar entre amigos.

Nenhum comentário

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.