14/07/2024

Campeonato Pan-Americano de Jiu-Jitsu Paradesportivo em Manaus fecha primeira edição com mais de 160 paratletas

         

A Cidade Sul-Americana do Desporto foi o palco do paradesporto e inclusão social no continente neste fim de semana. Com apoio da prefeitura, por meio da Fundação Manaus Esporte (FME), aconteceu, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, a primeira edição do Campeonato Pan-Americano de Jiu-Jitsu Paradesportivo.

Organizada pela Federação Brasileira de Jiu-Jitsu Paradesportivo (FBJJP), em conjunto com a Federação Amazonense de Jiu-Jitsu Paradesportivo (FAJJP), a competição reuniu mais de 160 paratletas nos combates Gi (com kimono) e NoGi (sem kimono).

“Nós só temos a agradecer à prefeitura, que conseguiu nos abraçar dando esse patrocínio, esse apoio para trazer um evento de grande porte para cá. Tivemos no Brasileiro e conseguimos a chancela de trazer esse primeiro evento para Manaus. Na verdade, é o primeiro evento pan-americano de jiu-jitsu adaptado no Brasil, feito aqui em nossa cidade”, destacou o presidente da FAJJP, Leandro Lucas.

Desde que foi eleita Cidade Sul-Americana de Desporto de 2024, Manaus se habilitou para receber grandes eventos esportivos, como foi com o Circuito Sul-Americano de Vôlei de Praia, e agora com o Pan-Americano de Parajiu-Jitsu. O diretor-presidente da FME, Aurilex Moreira, afirmou o compromisso da prefeitura em promover a inclusão social por meio da prática esportiva.

“Foi um final de semana emocionante, conhecer a história de cada atleta e a sua relação com o esporte. Mais uma vez se confirma o esporte como ferramenta de transformação social e de inclusão. Essa visão carinhosa que o prefeito David Almeida tem ao paradesporto demonstra o quanto a prefeitura é preocupada com a inclusão e com a participação de todos e com acesso de todos ao esporte, que transforma vidas e a gente pôde contemplar nesse final de semana muitas vidas transformadas por intermédio do jiu-jitsu. Parabéns a todos”, finalizou.

O paratleta faixa preta Maurício Nogueira participou, pela primeira vez, de uma disputa internacional e não escondeu o entusiasmo, agradecendo a oportunidade. “A primeira vez é com uma megaestrutura, graças à nossa prefeitura, aos nossos apoiadores, da nossa federação também, todos que vêm nos apoiando e é muito importante. A gente luta por uma bandeira, que é a inclusão social, é um evento de alto nível, alto rendimento dos atletas profissionais”, pontuou.

 

Fonte: FME

Foto: Divulgação

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *