20/10/2019

Irmãos amazonenses representarão o Brasil no Pan-Americano, no Equador

Os irmãos, Carlos e Natália Farias, foram convocados pela Seleção Brasileira e vão disputar três categorias (Katá e Kumitê sub-14 e Katá feminino cadete). A seletiva nacional, realizada pela Confederação Brasileira de Karate (CBK), foi em Recife, na capital de Pernambuco, entre os dias 23 e 26 de maio.

“É muito gratificante vermos amazonenses na seleção do nosso país. Isso mostra que o Amazonas tem um excelente trabalho , em diversas modalidades de luta, nesse caso no Karatê” disse Caio André Oliveira, secretário da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer.

Títulos – Estreante na seleção brasileira, Carlos Farias, de 13 anos, representará nosso país em duas categorias do sub-14 abaixo de 45 kg: no kumitê – demonstração de movimentos de luta – e no katá – lutas eliminatórias. Mesmo com pouca idade, o atleta já possui vários títulos relevantes, como o bicampeonato brasileiro de kata e kumitê, o bicampeonato Arnold Classic Internacional, o tetracampeonato Zonal, pentacampeonato Amazonense e ficou em 4° colocado no Sul-Americano 2019(disputado em abril, na cidade Santa Cruz de La Sierra-Bolívia).

A irmã de Carlos, Nathália Farias, de 15 anos, representará pela terceira vez a seleção brasileira no katá na categoria cadete abaixo de 59 kg. E, assim como o irmão, acumula títulos na modalidade: é bicampeã Brasileira, Campeã do Arnold Classic internacional, Tetracampeã Zonal, pentacampeã Amazonense, 5° colocada no Sul-Americano e bronze no Combat Games 2019 (mês de abril em Brasília).

*Mundial de Karatê – Antes da competição no Equador, a karateca amazonense disputará o Mundial Escolar de Combate Games – evento internacional organizado pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF) – que será realizado no próximo mês de junho, na cidade de Budapeste, na Hungria. Ela se classificou após conquista do bronze no Brasileiro Escolar de Combate Games 2019.

Com grandes desafios no tatame à frente, Nathália se mostra confiante em conciliar os treinos com as aulas escolares. “Esse ano foi uma ano de grande mudanças na minha vida, comecei o ensino médio em tempo integral. Mas, graças ao esporte, que me deu foco e disciplina, estou conseguindo conciliar as duas atividades muito bem. Estou correndo atrás dos meus sonhos com muita determinação”, comentou a Karateca.

Mesmo com uma rotina de trabalho bastante intensa, três horas diárias de segunda a sábado, os treinos irão intensificar para os dois atletas. “A carga horária deles já é puxada, mas vamos incluir os domingos aos treinos. É preciso fortalecer alguns aspectos e corrigir algumas falhas para chegarem bem no Pan-americano e no Mundial de Karatê”, comentou Washington Melo, mestre de karatê dos atletas e presidente da Federação Amazonense de Karatê (FAK).

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *