21/02/2024

Idam atua na colheita de 696 quilos de milho em Careiro da Várzea

         

A atividade ocorreu na Unidade Demonstrativa (UD) do instituto, na propriedade do agricultor Lázaro Lima da Silva

Foi realizada, na última quinta-feira (09/02), a primeira colheita de milho verde na Unidade Demonstrativa (UD) do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) no Careiro da Várzea (a 25 quilômetros da capital), município inserido no Projeto Prioritário (PP) do Milho e Feijão do instituto. Na ocasião, foram colhidos 696 quilos de milho verde, plantados em uma área de 0,4 hectare.

A colheita, que representou 44 mãos de milho verde ou 22 sacos, foi acompanhada pelo técnico agrícola da Unidade Local (UnLoc) do Idam, Saulo Cunha Melo, e pela coordenadora do PP do Milho e do Feijão, Luziane Vitor. A colheita na unidade ocorre três meses após a implantação da UD na cidade.

A UD iniciou as atividades em novembro de 2023, na propriedade do agricultor familiar Lázaro Lima da Silva, situada na comunidade Divino Espírito Santo, em Curari Grande, no município. Além de receber do Idam a assistência técnica e os insumos necessários para realização da atividade agrícola, o produtor também foi beneficiado com a entrega do Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF).

Projeto Prioritário

Participam do PP Milho e Feijão, os municípios de Apuí, Eirunepé, Envira, Careiro da Várzea, Lábrea, Manaquiri e Novo Aripuanã. Devido ao clima amazônico, o feijão-caupi é o mais indicado para o cultivo, pois aceita as altas temperaturas locais. Já na cultura do milho, a produção local se dedica ao milho grão e milho verde.

Incentivo à produção de milho

Atualmente, o Idam possui duas UDs dedicadas a cultura do milho verde, uma em Novo Aripuanã (a 227 quilômetros de Manaus) e outra em Careiro da Várzea.

“A implementação de Unidades Demonstrativas (UD) promovem a implementação de novas tecnologias e boas práticas nas propriedades selecionadas e acompanhadas pelos técnicos do Idam. A lavoura torna-se um modelo a ser seguido pelos demais agricultores locais”, finalizou a coordenadora.

Cultura do Feijão-Caupi
Em Manaquiri (a 60 quilômetros da capital), o PP possui uma Unidade de Observação implementada, onde foram plantadas as variedades de feijão-caupi (coruja, rabo de cobra, paulistinha, pingo de ouro e canapum). As sementes foram doadas ao Idam por agricultores familiares de Potiretama (CE) e Rio Grande do Norte, onde o clima influencia para o bom desenvolvimento da cultura.

Objetivo da Unidade de Observação de feijão é observar a variedade de feijão-caupi que melhor se adapte ao ecossitema de terra firme. Depois desse resultado, será feita a Unidade Demonstrativa, com as variedades que apresentaram melhor desempenho em terra firme. No futuro, as técnicas utilizadas nesta lavoura serão estendidas a outras propriedades rurais e, assim, fomentará o cultivo de feijão-caupi no estado a partir de técnicas comprovadas, como ressalta a coordenadora do PP, Luziane Vitor.

 

 

 

Fonte: Idam

Foto: Divulgação

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *