17/07/2024

Empresas da construção civil podem se credenciar ao Amazonas Meu Lar até 30 de novembro

         

A lista dos empreendimentos inscritos será disponibilizada no site do programa, conforme edital publicado

As empresas da construção civil têm até o dia 30 de novembro para se credenciar ao Programa Amazonas Meu Lar, do Governo do Estado. O edital de chamamento público 004/2023 está publicado no site do programa – www.amazonasmeular.am.gov.br
Podem ser cadastrados empreendimentos habitacionais prontos ou para construção dentro de um prazo de 24 meses.

O programa tem a coordenação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb). É executado pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) e Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), órgãos vinculados à Sedurb, além da Secretaria de Estado das Cidades e Territórios (Sect).

O secretário da Sedurb, Marcellus Campêlo, informa que os empreendimentos serão destinados às famílias das Faixas 1 e 2 do programa, aptas a receber o subsídio “Entrada do Meu Lar”.
“Esta é uma das linhas de atendimento do programa e vai auxiliar no pagamento da entrada de unidade habitacional, no financiamento de imóveis com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em parceria com o programa Minha Casa, Minha Vida”, destaca.

O valor do subsídio estadual é de até R$ 35 mil para famílias da Faixa 1, que tenham renda mensal bruta de até R$ 2.640,00. E até R$ 30 mil para a Faixa 2, com renda mensal bruta de R$ 2.640,01 até R$ 4.400,00. Para as famílias da Faixa 1, o valor do imóvel que poderá ser ofertado para financiamento é de até R$ 198 mil. E para a Faixa 2, de até R$ 240 mil.

A lista dos empreendimentos credenciados será publicada no site do programa. As famílias que forem selecionadas na linha “Subsídio Entrada do Meu Lar” poderão, no site, consultar, escolher o apartamento e, depois, ir à construtora ou agente imobiliário para dar sequência ao processo de financiamento do imóvel pelo programa Minha Casa, Minha Vida.

O coordenador executivo em exercício da UGPE, Leonardo Barbosa, explica que, quanto maior o número de empreendimentos credenciados, maior a oferta de moradias às famílias aptas a receber o subsídio.

 

 

Fonte: UGPE

Foto: Tiago Correa

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *