14/07/2024

Em Manicoré, Idam leva serviços de regularização e capacitação a cem produtores rurais

         

Durante a ação, produtores rurais tiveram acesso à emissão de CPP, palestras e orientações sobre os demais serviços ofertados pelo instituto

Nesta semana, 100 produtores rurais de comunidades da Reserva Extrativista do Lago do Capanã Grande, na zona rural de Manicoré (distante 332 quilômetros de Manaus), tiveram acesso a uma série de serviços ofertados pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (Idam). Entre os serviços disponibilizados estiveram a renovação de documentos e, também, o apoio do instituto na fundação da Associação das Mulheres Guerreiras Agroextrativistas da Comunidade Ponta do Campo.

À frente das atividades esteve a Unidade Local (UnLoc) Idam/Manicoré que, com o apoio do ICMBio e da Procuradoria da Mulher no âmbito da Câmara Municipal, atuou na emissão e renovação de 44 Cartões do Produtor Primário (CPP), realizou visitas técnicas a propriedades rurais da região e prestou informações sobre a atuação do Idam em prol dos trabalhadores rurais, segundo informou a gerente da UnLoc, Mariza Lisley. Foram beneficiadas pela ação as comunidades Ponta do Campo e Cacaia.

No que diz respeito ao apoio do Idam à Associação das Mulheres Guerreiras Agroextrativistas da Comunidade Ponta do Campo, a gerente destacou que o instituto, com o apoio da Gerência de Apoio à Organização de Produtores (Georp), prestou toda assistência para a organização da entidade. Ela acrescentou, ainda, que agora as trabalhadoras, por meio da fundação, poderão participar de políticas públicas, acessar crédito rural e ter uma série de benefícios.

“Composta por 36 mulheres, a fundação da Associação das Mulheres Guerreiras Agroextrativistas da Comunidade Ponta do Campo é um marco para o setor primário local, uma vez que é a primeira associação formada exclusivamente por mulheres no município. Temos acompanhado cada passo dessa empreitada e, além da reunião para a ata de fundação, também começamos a elaborar o estatuto, o qual deve ser finalizado ainda esta semana”, informou Mariza.

A associação permitirá às associadas acessar mais benefícios e desenvolver suas atividades na cultura da mandioca e no extrativismo de castanha do Brasil e açaí.

Ainda durante a ação, 10 moradores da comunidade Cacaia foram atendidos com palestras e visitas técnicas pelo técnico em recursos pesqueiros Arlindo Sandres. Ao todo, um total de 100 agricultores rurais e extrativistas foram beneficiados pelas ações.

 

Fonte: Idam

Foto: Divulgação

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *