25/05/2024

David Assayag: O Rei será eternizado em documentário

         

O cantor e compositor amazonense David Assayag, com os produtores culturais João Fernandes e Lílian Daniel, estiveram no Plenário Ruy Araújo da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (21), para Cessão de Tempo, solicitada pelo deputado Cristiano D’Angelo (MDB), para expor a produção do documentário “David – A Voz da Amazônia”, que discorrerá sobre a carreira musical do artista e o resgate da história e evolução da toadas de boi-bumbá.

Cristiano D’Angelo ressaltou a importância de um artista como David Assayag para a história e cultura amazonense. “É uma honra trazer o David Assayag, um artista de tanto prestígio, que este ano completa 40 anos de carreira musical e merece todo reconhecimento pela participação com a cultura do Amazonas”, enfatizou.

David Assayag relembrou sua trajetória e a contribuição para o desenvolvimento e projeção da festa popular. “Fico feliz por receber essa homenagem em vida, mas também por mostrar o trabalho de muitos outros artistas que contribuíram com o Festival, como Arlindo Jr, Paulinho Faria, Zezinho Corrêa, Sidney e Klinger Araújo, que infelizmente já partiram”, enfatizou.

Ele recordou que, no Garantido, foi levantador oficial durante 15 anos e, no Caprichoso, por 10 anos, numa carreira vitoriosa. Atualmente, o cantor é artista do Boi Garantido.

O cantor pontuou ainda que o material será algo inédito, pois não há registro de algo similar e pediu o apoio dos deputados para realizar o documentário que será um longa.

Lílian Daniel, um das produtoras de “David – A Voz da Amazônia”,  explicou que, na produção, a história do Festival e dos bumbás também será registrada, pois a vida do homenageado se mistura com essas histórias.

“Daí a importância de fazermos esse documentário, que é registrar e deixar catalogada essas informações. O Amazonas precisa ter uma maneira de didática de ter esses dados registrados na história e  precisamos agraciar o David com o documentário, que terá nomes como Chico da Silva e Sidney Rezende, além dos já citados pelo David e outros tantos que fizeram parte do nascimento e projeção do ritmo de boi-bumbá para o mundo. Não podemos perder a gênese da toada no Amazonas”, disse.

Divulgação do Festival

O produtor João Fernandes, que dirigirá o documentário, disse que o mérito do comentário é reforçar a necessidade de novas formas de divulgar o Festival Folclórico de Parintins.

“Será um filme que queremos distribuir em todas as salas de cinema do país para que mais pessoas tenham acesso ao evento e entendam ele (Festival) vai além de três dias de festa e que a economia do Amazonas culturalmente pode ter potencial entendendo ainda que o projeto visa mostrar que o festival tem outras dinâmicas de consumo”, analisou.

Fernandes disse ainda que é necessário que o amazonense fale de si para os outros. “Tanta gente falando da gente, então precisamos que sejamos a voz que fala de nós e sobre o que consumimos. O documentário é esse lugar de entender que tem que ser bom para quem é daqui para que outro possa consumir”, explicou.

“David – A Voz da Amazônia”  ainda não tem data para exibição, de acordo com João Fernandes, pois, a produção está no processo de captação de recursos.

“Por isso estamos na Aleam para conversar com os parlamentares, ver a possibilidade de destinação de emendas parlamentares para o projeto, que valoriza a cultura amazonense”, apontou, informando ainda que a produção busca recursos também, por meio de editais de projetos federais e já conquistou uma carta de crédito da Agência Nacional do Cinema (Ancine), que permitirá a busca de patrocínio.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *