28/05/2024

Bastidores: Fim do monopólio de transmissão de festival agita relação entre ‘A Crítica’ e Governador

         

Os bastidores da quebra do monopólio para transmissão do festival de Parintins em junho deste ano ainda estão gerando discussões. A Rede Calderaro de Comunicação, detentora até então dos direitos de transmissão, não ficou satisfeita com a mudança que abriu caminho para que a antiga emissora, a Rede Amazônica/Globo, voltasse a ter acesso à transmissão do festival para todo o Brasil e o mundo através da Globo Internacional. O vice-presidente da Rede, o empresário Dissica Calderaro, ficou furioso com a alteração. Ele tem evitado falar sobre o tema e não atendeu nossas ligações. Mas em um editorial da emissora levado ao ar nesta quinta-feira, ficou claro que a emissora não gostou nada da mudança. “Jámais recebemos qualquer sondagem ou contato de qualquer emissora. O governador agiu como porta-voz de uma empresa privada e mente sobre consenso para essa transmissão… Iremos buscar reparação judicial,” disse o jornalista Dante Graça ao longo do editorial.

Veja vídeo do Editorial:

Governador sanou “dívida”

É de conhecimento público que o Governador Wilson Lima foi repórter e apresentador da TV A Crítica e que, em parte, seu sucesso de votos na primeira eleição para o cargo se deve às suas aparições na emissora. É notório que Lima, dentro das possibilidades, procurou fortalecer sua antiga emissora, apoiando inúmeros eventos e atividades da casa que o revelou para o eleitorado do Amazonas. Porém, no segundo mandato, Wilson também tem procurado apoiar as demais empresas de comunicação e isso não estaria agradando à administração da Rede Calderaro.

Apoio a adversários de Wilson?

Informações de bastidor dão conta de que o episódio em questão, entre os Calderaro e Wilson Lima, pode ajudar a fortalecer articulações para que a emissora apoie candidatos de fora do círculo político de Wilson Lima já nas eleições de outubro. Entre os possíveis nomes a serem apoiados pela emissora está o do prefeito de Manaus, David Almeida.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *