16/07/2024

Ação em escola da zona rural de Manaus alerta sobre perigos do cigarro eletrônico

         

Atividade realizada pela SES e FCecon é em alusão ao Dia Mundial sem Tabaco

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) realizaram, na manhã desta quarta-feira (29/05), uma atividade na Escola Municipal Abílio Alencar, no quilômetro 35 da Rodovia AM-010, para alertar crianças e adolescentes so bre os malefícios do cigarro eletrônico.

A atividade faz parte da campanha de alerta no Dia Mundial sem Tabaco, comemorado no dia 31 de maio. Neste ano, o tema escolhido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é “Proteger as crianças da interferência da indústria do tabaco”.

A coordenadora estadual da Atenção Oncológica, enfermeira Mônica Maquiné, destacou que a atividade escolar busca conscientizar crianças e adolescentes para que eles não sejam atraídos para o tabagismo.

“Fizemos questão de vir a uma escola, trazer essa informação anti-tabaco para os alunos, para que as crianças e adolescentes sejam nossos multiplicadores. Eles, que têm sido vítimas do atual e moderno cigarro eletrônico, recebem essa informação de que é algo bacana, e não é. Precisamos alertar nossas crianças e jovens”, disse Maquiné.

Cigarro eletrônico

Dispositivos eletrônicos para fumar, como o cigarro eletrônico, contêm substâncias tóxicas que podem causar câncer, doenças respiratórias e cardiovasculares. A maioria contém aditivos com sabores, substâncias tóxicas e nicotina, que causam dependência.

O coordenador estadual do Programa de Controle do Tabagismo no Amazonas, Aristóteles Alencar, alerta para a estratégia de propaganda da indústria do tabaco, com mais de 2.500 sabores, formas e cores diferentes de cigarro eletrônico para atrair o público jovem, o que é perigoso.

“A indústria surge com uma nova forma enganosa de apresentar o tabaco, que é o cigarro eletrônico ou vape. E a proposta mais enganosa é de que o cigarro eletrônico reduz danos, é menos pior que o cigarro convencional. Isso não é verdade. Temos que fazer com que a criança não experimente o primeiro cigarro eletrônico”, disse Alencar.

Musical

Durante a ação desta quarta-feira, alunos da Escola Municipal Abílio Alencar apresentaram o musical “Ser legal é dizer NÃO ao tabagismo”. Utilizando textos, dança e teatro, os estudantes alertaram sobre os malefícios de fumar.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Fundação Cecon

Foto: Dreyceane Soares

 

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *