01/07/2022

A culpa não é só do Paulo Guedes, a Zona Franca vai mesmo acabar!

Foto: Reprodução Internet

Quem se liga em política e economia e até mesmo quem não acompanhava se surpreendeu com as recentes declarações do Ministro da Economia Paulo Guedes sobre conceder benefícios a outros estados da Federação acabando com a competitividade da Zona Franca de Manaus. “A Zona Franca de Manaus segue o jogo. Não vou mexer na ZFM, tá na constituição tá lá. Agora se os impostos caírem todos pra zero (impostos dos demais estados do País) eu não mexi na ZFM”, disse o ministro em tom irônico a uma jornalista que apregoa o ódio ao modelo econômico do Amazonas em favorecimento aos modelos do sul e sudeste.

O Ministro Paulo Guedes só deixou claro o que muitos já sabiam sobre o seu posicionamento preconceituoso sobre os Estados da Região Norte. O pior de tudo é que o modelo Zona Franca de Manaus está mesmo fadado ao declínio. Se não for pelas mãos de Paulo Guedes que por sinal tem uma visão distorcida da região, como se fosse outro País fora do Brasil, será por conta do próprio modelo defasado que ai se encontra. Em recente entrevista ao Portal Amazonas Atual, o empresário e economista Jaime Benchimol falou dos cenários possíveis a partir das mudanças previstas.

Segundo ele, “A economia da ZFM está em processo de declínio independentemente das eventuais intervenções do governo marcado pelo liberalismo econômico. A primeira evidência é a obsolescência tecnológica, um movimento inexorável e irreversível, com convergência digital para a telefonia celular impactando 55% das vendas da ZFM que alcançaram aproximadamente US$24 bilhões em 2018. O ministro da Economia, Paulo Guedes, expressou sentimento que não pretende acabar com o modelo, que considera absurdo, mas tampouco irá promover o seu crescimento. No primeiro governo de FHC, muito menos liberal que o governo atual, as reuniões do CAS, Conselho de Administração da Suframa, foram suspensas por quase dois anos”, destacou o empresário.

Depois das declarações do Ministro, vários políticos que representam os interesses do Amazonas publicaram mensagens de reprovação ao que foi dito, mas sem nenhum peso efetivo na mudança no nosso destino. Isso joga um balde de água fria na luta por outras reivindicações as quais também sonhávamos há anos como o asfaltamento da BR 319 que ficou de fora do recente plano de desenvolvimento do Governo Federal para a região entre outros.

Fica o alerta para empresários e empregados. É preciso se reinventar. Aprender sobre novas tecnologias e atividades que agreguem no quesito fazer mais com menos recurso. Dias incertos virão e sabemos que não existe salvador da pátria, não devemos esperar por ninguém.

 

Nenhum comentário

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.